Biblioteca

Sobre a Biblioteca Mario Marini

Conheça mais sobre os serviços e facilidades oferecidos pela Biblioteca Mario Marini da FAMESP. São mais de 9.000 títulos, entre livros, revistas, material audiovisual e trabalhos acadêmicos que dão suporte a alunos e professores das provas até o TCC. A FAMESP convida você a conhecer um pouco mais do nosso acervo.

O nosso espaço funciona de 2ª a 6ª feira, das 7:30h às 22h e aos sábados, das 9h às 13h.

CONSULTAR ACERVO, RENOVAÇÃO E RESERVA

1 – Pesquisa no Sistema da Biblioteca
•Acesse o link

• Clique em PESQUISA (em outra tela, abrirá a planilha de pesquisa).
• Clique em PESQUISAR (a pesquisa pode ser realizada de diversas formas: autor, título, assunto, tipo de obra, idioma, data, todos).
• Anote o número de chamada que aparece ao lado para a localização do material na estante da Biblioteca.
• Ao acessar a tela de pesquisa, você encontrará opções de renovação e reserva.

2 – Renovação via Internet
• A renovação poderá ser efetuada quando o material estiver dentro do prazo de devolução e não houver reserva.
• Ao clicar no botão RENOVAÇÃO, abrirá a tela AUTENTICAÇÃO. Informe USUÁRIO e SENHA.
• Aparecerá a tela com a lista das suas obras emprestadas. Selecione o(s) exemplar(es) e clique no botão RENOVAR.
• Aparecerá a tela informando a(s) obra(s). Finalize clicando em FECHAR.

3 – Reserva via Internet
• A reserva de um exemplar só poderá ser efetuada quando todos os exemplares estiverem emprestados.
• Ao acessar a tela de Pesquisa, clique em reserva e informe os dados da obra. Clique em PESQUISAR e, em seguida, em SITUAÇÃO e depois em RESERVAR.
• Para finalizar, após a reserva ter sido efetivada, clique em FECHAR.

Aqui você encontra material de apoio bibliográfico e formatação nas normas requisitadas pela FAMESP para a finalização do seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC).

Manual de Normalização 2016

Clique aqui para baixar o Manual de Normalização 2015

Ficha Catalográfica

A Ficha Catalográfica é um item obrigatório na apresentação de Trabalhos de Conclusão de Curso (TCCs), Teses e Dissertações. A Biblioteca oferece o serviço de elaboração da ficha gratuitamente aos seus alunos, de acordo com o Código de Catalogração Anglo-Americano (AACR2). O aluno deve solicitar a Ficha Catalográfica e enviar seu trabalho  para o e-mail  biblioteca@famesp.com.br.

A resposta com a ficha será fornecida num prazo de 24 (vinte e quatro horas). Este prazo pode ser prorrogado se houver muitas solicitações prestados pela Biblioteca.

Referências bibliográficas

Regulamento Interno – Biblioteca Mário Marini

DA NATUREZA E CONCEPÇÃO

Art. 1º A Biblioteca é órgão complementar da FAMESP e tem as seguintes finalidades subsidiar o desenvolvimento das funções de ensino, pesquisa e extensão, pela orientação e prestação de serviços relacionados à disseminação, orientação e empréstimo de publicações, CDs e outros multimeios armazenadores de informação, bem como orientação para o acesso a Banco de Dados e obtenção de informações à alunos, professores e funcionários.

  • 1º A Biblioteca está organizada também de forma a constituir-se em espaço artístico e cultural, fomentador de oportunidades aos alunos e demais membros da comunidade interna, quanto à promoção de exposições artísticas e culturais,
  • 2º No planejamento, organização, execução e avaliação das atividades de que trata o parágrafo anterior, a Biblioteca deve ouvir a Coordenadoria de Extensão, órgão centralizador das atividades extensionistas.

DOS OBJETIVOS

Art. 2º A Biblioteca tem os seguintes objetivos:

I – reunir acervo atualizado de informações requeridas pelas atividades de ensino, pesquisa e extensão, relacionadas aos cursos oferecidos pela FAMESP;

II – organizar-se de forma a espelhar a filosofia e o espírito assumido, para nortear as atividades da FAMESP;

III – planejar, organizar e promover exposições de natureza artística e cultural, articuladamente com a Coordenadoria de Extensão;

IV – incumbir-se de programas que tenham como finalidade a atração de alunos e professores como seus usuários;

V – manter-se permanentemente entrosada com professores, coordenadores e dirigentes, no sentido de viabilizar o processo de atualização de seu acervo;

VI – manter-se permanentemente entrosada com Editoras e Livrarias, no sentido de estreitar relacionamentos, receber catálogos contendo obras recentemente publicadas, bem como acervos disponíveis de publicações, para divulgação a professores e coordenadores, visando subsidiar a elaboração de planos de curso ou ensino, além da decisão para aquisição daquelas publicações que sejam relevantes para as atividades-fim da FAMESP;

VII – manter intercâmbio com outras bibliotecas, universitárias ou não, bem como com Bancos de Dados, nacionais e internacionais, no sentido de viabilizar o acesso à informações requeridas pelas atividades de ensino, pesquisa e extensão, ou administrativa, de interesse da FAMESP;

DA ESTRUTURA ORGANIZACIONAL

Art. 3º A Biblioteca está organizada como órgão complementar, vinculada estruturalmente à Diretoria Geral com o objetivo de reunir informações e manter-se atualizada com as ações empreendidas pelos mesmos, de modo a contribuir para o desenvolvimento das atividades de ensino, pesquisa e extensão, na sua expressão mais avançada do conhecimento e tecnologia, sob o prisma da qualidade total.

Art. 4º Para consecução de suas finalidades e cumprimento de seus objetivos, a Biblioteca conta com os seguintes setores e tipos de serviço:

I – Setor de atendimento ao usuário;

II – Setor de classificação e catalogação de obras;

III – Setor de intercâmbio com outras Bibliotecas e Bancos de Dados;

IV – Setor de Multimeios.

DAS COMPETÊNCIAS

Art. 5º À Biblioteca compete:

I – apoiar os programas acadêmicos da Faculdade, através do desenvolvimento de serviços e produtos de informação que atendam às exigências de relevância e rapidez;

II – reunir, organizar e manter a memória documental da Faculdade, no que tange à produção científica de seu pessoal docente e técnico-administrativo;

III – planejar, produzir, organizar e desenvolver atividades culturais de interesse da comunidade interna, no espaço da Biblioteca, ouvida a Coordenadoria de Extensão.

DOS RECURSOS HUMANOS

Art. 6º A Biblioteca é dirigida por profissional habilitado pelo Conselho Regional de Biblioteconomia, órgão de classe em que está devidamente registrada e conta com setores para planejamento e execução das suas atividades.

  • 1º Os trabalhos específicos de classificação e catalogação são feitos por bibliotecários, devidamente registrados no Conselho Regional de Biblioteconomia.
  • 2º A Biblioteca contará com pessoal para auxiliar nos trabalhos de empréstimo e cessão de publicações e produtos de informação, em quantidade compatível com o primado da qualidade assumido pela FAMESP.
  • 3º Mensalmente e quando julgar necessário, o Bibliotecário responsável promoverá reuniões com o pessoal afeto à Biblioteca, com a finalidade de prestar orientações, esclarecer procedimentos e adotar formas de uniformização das atividades para o pronto atendimento dos usuários, com a máxima agilidade e diligência, observando sempre a filosofia e o espírito institucional da qualidade.

DAS ATRIBUIÇÕES

Art. 7º A Bibliotecária-Chefe tem as seguintes atribuições:

I – planejar, organizar, coordenar, executar e avaliar todas as atividades da Biblioteca;

II – administrar e orientar o pessoal vinculado à Biblioteca, zelando pelo cumprimento do horário de trabalho, dedicação, produção e treinamento do mesmo;

III – participar das ações e eventos institucionais em nome da Biblioteca, no âmbito de suas competências, fazendo e mantendo articulação com professores, dirigentes, alunos e funcionários, no sentido de contribuir para o aprimoramento das atividades-fim da Faculdade;

IV – manter em dia a classificação e catalogação de materiais bibliográficos, devidamente organizados e dispostos em ordem, de forma a facilitar e agilizar o acesso aos mesmos;

V – acompanhar, testar e avaliar o estado de obsolescência de equipamentos e máquinas colocadas à disposição da Biblioteca, para utilização dos usuários, zelando pela manutenção dos mesmos e tomando as devidas providências junto aos órgãos competentes para tais providências;

VI – manter, permanentemente, articulação com dirigentes, professores e coordenadores de curso, com o objetivo de atualizar-se e obter informações que visem a atualização e expansão do acervo;

VII – manter, permanentemente, articulação com a coordenação de extensão, visando unir esforços para planejamento, desenvolvimento e execução de programas extensionistas, que incluam a Biblioteca como forma de difundir a cultura, as artes, as técnicas e conhecimentos que detém em seu acervo;

VIII – manter, permanentemente, articulação com a coordenação de pesquisa e ensino de pós-graduação, visando unir esforços para o planejamento, desenvolvimento e execução de programas nas referidas áreas, que tenham a Biblioteca como instrumento para aprimorar a qualidade das referidas atividades;

IX – divulgar o acervo da Biblioteca, bem como novas aquisições, através de um Boletim Informativo ou trabalho similar;

X – empreender ações que visem a orientação e atração de alunos, professores e dirigentes quanto ao uso da Biblioteca e convergência dessas ações, para o aprimoramento das atividades de ensino, pesquisa e extensão da Faculdade;

XI – planejar, organizar, coordenar, avaliar e executar programas ou projetos que visem o aprimoramento das atividades de ensino, pesquisa e extensão da Faculdade;

XII – planejar, organizar, instalar, avaliar e executar sistemas de informações e dados estatísticos sobre todos os serviços da Biblioteca, seu funcionamento, acervo e sua expansão, na menor unidade temporal possível;

XII – tomar decisões em caso de urgência ad referendum da Diretoria Geral ;

XII – cumprir e fazer cumprir as disposições deste Regulamento, do Regimento da Faculdade, dos atos legais emanados dos órgãos competentes e da legislação em vigor;

XIII – resolver os casos omissos neste Regulamento com a Diretoria Geral;

Parágrafo único. Ao pessoal auxiliar da Biblioteca incumbe cumprir o presente Regulamento, as obrigações definidas para seus cargos e as determinações do Bibliotecário-Chefe, bem como usufruir os direitos e prerrogativas inerentes aos respectivos cargos.

DO FUNCIONAMENTO

Art. 8º A Biblioteca funciona de 2ª a 6ª feira, das 7:30h às 22h e aos sábados, das 9h às 13h.

Parágrafo único. A Biblioteca poderá funcionar em horários diferentes dos estabelecidos quando ações institucionais os requererem, devendo neste caso, haver prévia notificação ao pessoal necessário.

Art. 9º O acesso à Biblioteca é aberto e gratuito ao público interno da FAMESP e o empréstimo de obras é privativo a docentes, alunos, funcionários e dirigentes, devidamente identificados, tomadas as devidas providências quanto à garantia de devolução.

Art. 10º Os alunos, professores, funcionários e dirigentes da FAMESP estão automaticamente inscritos na Biblioteca.

Parágrafo único. Não constando do cadastro informatizado, em situação regularizada com a FAMESP, a Biblioteca deverá colher informações nos setores competentes para liberar empréstimos aos usuários de que trata o caput deste artigo, providenciando a respectiva inscrição.

DA CONSULTA

Art. 11. Ao adentrar na Biblioteca, o usuário deverá deixar em depósito todo o material que estiver portando, com exceção daqueles necessários para fazer anotações e transcrições de textos, a serem posteriormente utilizados.

  • 1º A obra ou material pesquisado deverá ser devolvido pelo usuário, ao final da tarefa.

DO EMPRÉSTIMO

Art. 12. O empréstimo de materiais bibliográficos para alunos será feito mediante a apresentação da Carteirinha da FAMESP.

  • 1º Cada usuário poderá retirar emprestado até dois exemplares de livros, fitas de vídeo, DVDs, regletes, periódicos e TCCs.
  • 2º Aos membros do Corpo Docente é permitido o empréstimo de até três exemplares de livros, fitas de vídeo, DVDs, regletes, periódicos e TCCs.
  • 3º O prazo máximo de empréstimo de qualquer tipo de material bibliográfico é de sete dias corridos, sem contar finais de semana e feriados. Podendo o mesmo ser renovado, caso o material não tenha reserva.
  • 4º A Biblioteca reserva-se o direito de alterar o prazo de empréstimo, exigir devoluções antes de se esgotar o prazo de empréstimo e evitar a saída de qualquer tipo de material didático, desde que haja necessidade e interesse didático-pedagógico da do referido material didático.
  • 5º É vetado ao usuário retirar qualquer material da Biblioteca com a carteira de outro usuário.
  • 6º O atraso na devolução de qualquer tipo de material bibliográfico implicará em multa diária, segundo valor constante em tabela, devidamente aprovada pela Diretoria Geral.
  • 7º Ao associar-se à Biblioteca, o aluno estará autorizando a emissão de títulos de cobrança de multas em razão de atrasos ou indenização em caso de perda ou inutilização de qualquer tipo de material bibliográfico.
  • 8º Em caso de perda ou inutilização de material bibliográfico, o usuário deverá indenizar a Biblioteca, repondo o mesmo tipo de material bibliográfico, igual, afim ou similar, a critério da Bibliotecária-Chefe ou ressarci-la em valor atualizado do material respectivo.
  • 9º Enquanto estiver em débito com a Biblioteca, o usuário não poderá utilizar-se dos seus serviços.

Art. 13. A renovação de prazo de empréstimo pode ser feita pelo usuário, ficando a critério da Bibliotecária-Chefe a sua concessão, pelo mesmo período ou menor, dependendo das necessidades didático-pedagógicas demandadas pelo curso respectivo, com relação ao material bibliográfico em questão.

DOS SERVIÇOS

Art. 14. São oferecidos ainda pela Biblioteca os seguintes tipos de serviços a seus usuários:

I – levantamento de referências bibliográficas sobre assunto definido pelo usuário;

II – elaboração de fichas catalográficas para monografias;

III – orientação sobre elaboração de citações bibliográficas, segundo regras da biblioteconomia e normas legais;

Parágrafo único. Os serviços, de que trata o caput deste artigo, estarão condicionados à capacidade da Biblioteca, em razão do volume de solicitações, hipótese em que os usuários serão orientados a encontrar alternativas, com acompanhamento da Biblioteca, para resolução de suas iniciativas.

DOS DIREITOS DO USUÁRIO

Art. 15. São direitos dos usuários:

I – utilizar o espaço físico da Biblioteca para fins de estudo, pesquisa e leituras diversas;

II – utilizar-se dos serviços da Biblioteca para fins de estudo, pesquisa e leituras diversas;

III – adquirir cópias de assuntos pesquisados na Internet ou em outro Banco de Dados, além de material bibliográfico que permita a reprodução;

IV – ter acesso ao acervo existente de livros e periódicos, às obras raras, coleções especiais e material bibliográfico considerado especial, no recinto da Biblioteca;

V – fazer empréstimos de obras disponibilizadas, obedecendo o prazo estabelecido;

VI – ser auxiliado pela Equipe da Biblioteca na realização de pesquisas bibliográficas.

DOS DEVERES DO USUÁRIO

Art. 16. São deveres dos usuários:

I – deixar todo e qualquer tipo de material, pastas, sacolas, bolsas, embrulhos e outros objetos nos armários, antes de adentrar ao recinto de leitura;

II – manter-se em silêncio no recinto da Biblioteca e zelar pelo mesmo junto à colegas;

III – abster-se de comer lanches e fumar no recinto da Biblioteca, bem como utilizar-se de telefones celulares;

IV – deixar no balcão indicado da Biblioteca todo e qualquer tipo de material bibliográfico pesquisado, não recolocando-o no lugar em que foi retirado;

V – devolver no prazo estabelecido as obras e materiais bibliográficos emprestados;

VI – responsabilizar-se por eventuais atrasos na devolução de obras e materiais bibliográficos emprestados, pagando as multas devidas;

VII – responder pela perda, extravio, rasuras, anotações ou outros danos nas obras e materiais bibliográficos tomados como empréstimos, arcando com as respectivas indenizações;

VIII – Indenizar a Biblioteca no caso de obra ou material bibliográfico extraviado ou perdido, pela reposição da mesma obra ou material ou, em caso de inexistência no mercado respectivo, pela aquisição e reposição de outra obra ou material indicado pela Biblioteca;

IX – manter situação de regularidade com a Biblioteca, em caso de interrupção de estudos, transferência para outra IES ou conclusão de cursos;

X – cumprir e fazer cumprir o presente Regulamento;

DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

Art. 17. Este regulamento poderá ser alterado por iniciativa da Bibliotecária-Chefe ou da Diretoria Geral.

Art. 18. As alterações entrarão em vigor na data de publicação do ato legal de aprovação das mesmas, resguardado o direito adquirido e ações transitórias, que poderão ser interrompidas ou modificadas, a critério da Bibliotecária-Chefe ou Diretor Geral, caso colidam com as disposições alteradas.

Art. 19. Os casos omissos neste Regulamento serão resolvidos pela Bibliotecária-Chefe e/ou Direção Geral.

 

POLÍTICA DE SELEÇÃO

A biblioteca Mário Marini tem como objetivo dar suporte às pesquisas solicitadas pelos seus alunos e corpo docente nos diversos cursos administrados pela Instituição, fornecendo informações precisas, atuais e com rapidez adequada às suas necessidades. Portanto é preciso sempre detectar quais são os interesses, desejos, necessidades e demandas dos usuários para orientar e oferecer serviços que devam ser processados e disseminados.

A Faculdade proporcionará aos seus usuários materiais e serviços adequados e sugestivos para o seu desenvolvimento e aperfeiçoamento.

Para tanto, os alunos com orientação do corpo docente, entrarão em contato com obras representativas de cada área do conhecimento, incutindo a consciência da necessidade de permanente atualização, em conseqüência da dinâmica e da alta competitividade atual do mercado de trabalho.

A implantação de políticas de seleção e aquisição é elaborada como uma das formas de planejamento e busca da manutenção de qualidade do acervo. Esta Política de Desenvolvimento de coleção contará com as seguintes etapas:

  • Política de seleção
  • Responsabilidade pela seleção
  • Prioridades de aquisição
  • Doações
  • Desbastamento de material bibliográfico e especial
  • Reposição de material
  • Avaliação da coleção

POLÍTICA DE SELEÇÃO

É essencial que se estabeleça uma política de seleção para evitar que a coleção se transforme em um agrupamento desajustado de documentos e, para tanto, cabe ao bibliotecário responsável definir critérios e responsabilidades para a organização destes documentos. A política de seleção tem os seguintes objetivos :

  • Permitir o crescimento racional e equilibrado do acervo, nas áreas de atuação da instituição;
  • Identificar elementos adequados à formação de coleção;
  • Determinar critérios para duplicação de títulos;
  • Estabelecer prioridades de aquisição de material.

A formação do acervo deve ser constituída por uma política de aquisição que, de acordo com seus recursos orçamentários, deva ser constituída de diferentes tipos de materiais, tais como: obras de referência, bibliografias, índices, livros, periódicos, folhetos, jornais e outros. Estes materiais devem atender às seguintes finalidades:

  • Suprir os programas de ensino dos cursos de graduação e pós-graduação da FAMESP;
  • Dar apoio aos programas de pesquisa e extensão da Instituição;
  • Fornecer obras de informação que elevem o nível de conhecimento geral e específico de seus congregados.

CRITÉRIOS DE SELEÇÃO

A primeira grande subdivisão para estabelecer o critério de seleção é o assunto, ou seja, a temática do acervo e é imprescindível que os critérios observem atentamente, assunto, usuário, documento e preço.

Quanto à formação do acervo, o material bibliográfico e audiovisual deve ser rigorosamente selecionado, observando os seguintes critérios:

  • Adequação do material aos objetivos e níveis educacionais da Instituição;
  • Autoridade do autor e/ou editor;
  • Edição atualizada;
  • Qualidade técnica;
  • Escassez de material sobre o assunto na coleção da Biblioteca;
  • Aparecimento do título em bibliografias, catálogos de editores e índices;
  • Preço acessível;
  • Número de usuários potenciais que poderão utilizar o material;
  • Reputação do publicador ou produtor;
  • Condições físicas do material.

FONTES PARA SELEÇÃO

Apesar da seleção qualitativa ser de responsabilidade do corpo docente, a descoberta de novos materiais constitui preocupação das Bibliotecas. Serão utilizadas diversas fontes de informação, dentre as quais:

  • Bibliografias especializadas;
  • Catálogos, listas e propagandas diversas de editores e livreiros;
  • Guias de literatura geral e especializada;
  • Sugestões de usuários.

RESPONSABILIDADE PELA SELEÇÃO

Estabelecida a parceria, bibliotecário e corpo docente, cabe ao conjunto a responsabilidade pela seleção do material.

Espera-se que os professores contribuam decisivamente para a formação de uma coleção de boa qualidade, visto que esses são conhecedores da literatura, nas suas respectivas áreas e, podem assim, selecionar criteriosamente o material a ser adquirido.

Quanto à seleção quantitativa, a Biblioteca estabelece os seguintes critérios:

  • Literatura Básica (Nacional ou Importada);
  • Material bibliográfico básico e indispensável para o desenvolvimento da disciplina e considerado de leitura obrigatória.

Serão adquiridos preferencialmente 03 (três) títulos para cada disciplina, sendo que o número de exemplares é seguido conforme parâmetros dos órgãos oficiais de Educação e demanda de uso das obras.

Os livros importados serão adquiridos quando não existir uma adequada tradução em português, ou quando o livro ainda não foi traduzido. Nesse caso os livros serão adquiridos na mesma proporção que os livros nacionais.

Literatura complementar e/ou atualização

Todos os usuários (docentes, discentes e colaboradores) poderão solicitar a aquisição desse material.

Livros nacionais ou importados necessários à complementação e atualização de bibliografia, seja em nível de pesquisa e/ou conteúdo programático das disciplinas ministradas na Instituição, bem como para o desenvolvimento de atividades administrativas serão adquiridos e estarão à disposição para consulta e empréstimo. O número de exemplares a ser adquirido será definido de acordo com a demanda.

Coleção de referência

Será dada atenção especial à aquisição de material de referência. Serão incluídos materiais tais como: dicionários gerais e especializados, guias e catálogos de teses.

Será de competência da biblioteca a seleção desses materiais, consultando especialistas no assunto/área.

Periódicos

A cada 12 (doze) meses, a biblioteca realizará uma avaliação da coleção de periódicos nacionais e importados, tanto os fisicamente disponíveis, quanto os pertencentes à base de dados eletrônica, com o objetivo de colher subsídios para tomada de decisão em relação à compra dos mesmos. Para isso, a listagem dos títulos atualmente adquiridos será enviada para análise pelos docentes, no sentido de se realizar:

  • Cancelamento de títulos que já não atendem às suas necessidades;
  • Inclusão de novos títulos necessários para o desenvolvimento do conteúdo programático e/ou atualização;
  • Manutenção dos títulos já adquiridos.

Para esta análise deverão ser observados os seguintes critérios:

  1. a) Inclusão
  • Títulos publicados na área e sem equivalente disponível na biblioteca;
  • Títulos necessários em decorrência de alteração de currículo;
  • Títulos para implantação de novos cursos;
  • Títulos necessários ao desenvolvimento de pesquisa, desde que esteja vinculada à FAMESP.
  1. b) Cancelamento
  • Quando um novo título for mais abrangente do que o já existente no acervo da biblioteca;
  • Quando não mais existir interesse da comunidade acadêmica pelo título, por motivos devidamente justificados;
  • Outros.

Jornais e revistas de caráter informativo

A biblioteca irá adquirir jornais de informações gerais e revistas de caráter informativo de âmbito nacional.

PRIORIDADE DE AQUISIÇÃO

Devido às restrições orçamentárias e à grande quantidade de documentos produzidos, torna-se impossível para qualquer biblioteca universitária adquirir todo o material bibliográfico disponível no mercado editorial. Sendo assim, a biblioteca estabeleceu as seguintes prioridades para a aquisição de materiais bibliográficos:

  1. a) Periódicos de referência (base de dados, bibliografias, etc.);
    b) Assinatura de periódicos (nacionais) e base de dados de periódicos (importados) cujos títulos já fazem parte da lista básica, conforme a indicação dos docentes;
    c) Obras que sejam de interesse para cursos de graduação e pós-graduação;
    d) Obras para cursos em fase de reconhecimento, credenciamento, recredenciamento, ou implantação;
    e) Implantação de novos cursos;
    f) Desenvolvimento de pesquisas vinculadas a FAMESP;
    g) Materiais para dar suporte técnico a outros setores da instituição.
    h) Outros.

DOAÇÕES

Os materiais recebidos como doações serão submetidos aos mesmos critérios do material adquirido. Não serão adicionados novos títulos e/ou volumes ao acervo somente porque foram recebidos de forma gratuita.

Quanto às doações recebidas, a biblioteca poderá dispor das mesmas, da seguinte maneira:

  • Incorporá-las ao acervo;
  • Doá-las e/ou permutá-las com outras instituições;
  • Descartá-las.

Para a seleção das obras doadas, serão consultados os especialistas no assunto, obedecendo aos critérios abaixo:

  1. a) Livros
  • Indicação do título em bibliografias e abstracts;
  • Condições físicas do material;
  • Língua em que está impresso;
  • Autoridade do autor, editor e do próprio tradutor, se for o caso;
  • Relevância do conteúdo para a comunidade universitária.
  1. b) Periódicos
  • No caso da existência do título, serão aceitos para completar falhas e/ou coleção;
  • No caso da não existência do título, será aceito somente aquele cujo conteúdo seja adequado aos interesses da comunidade universitária;
  • Indexação do título em índices e abstracts;
  • Citação do título em bibliografias.

DESBASTAMENTO DE MATERIAL BIBLIOGRÁFICO E ESPECIAL

Desbastamento é o processo pelo qual se retira do acervo ativo títulos e/ou exemplares, parte de coleções, quer para remanejamento ou para descarte. Deve ser um processo contínuo e sistemático, para manter a qualidade da coleção. O desbastamento da coleção deverá ser feito no máximo a cada 05 (cinco) anos.

Remanejamento

É a armazenagem em depósito de material bibliográfico retirado do acervo ativo, com objetivo de abrir espaços para materiais novos. Este material ficará organizado e à disposição da comunidade quando solicitado.

Critérios para se remanejar material bibliográfico:

  • Títulos históricos e não utilizados durantes os últimos 05 (cinco) anos;
  • Coleção de periódicos corrente, anterior aos últimos 05 (cinco) anos;
  • Coleções de periódicos de compra encerrada e que tenham a possibilidade de ser reativados;
  • Coleções de periódicos com valor histórico.

Descarte

Chamamos de descarte o processo mediante o qual o material bibliográfico, após ser avaliado, é retirado da coleção ativa, seja para ser doado a outras instituições ou ainda eliminado do acervo, possibilitando a economia de espaço.

A biblioteca adotará para descarte de livros os seguintes critérios:

  1. a) Inadequação: obras cujo conteúdo não interessa à instituição, as incorporadas ao acervo anteriormente sem uma seleção prévia e/ou escritas em língua pouco acessível;
    b) Desatualização: este critério se aplica principalmente às obras cujo conteúdo já foi superado por novas edições. Entretanto, para a aplicação desse critério, deve-se levar em consideração, principalmente, a área de conhecimento a que se refere a obra;
    c) Condições físicas (sujas, infectadas, deterioradas ou rasgadas): após a análise do conteúdo e relevância da obra, esta deverá ser recuperada se for considerada de valor e não disponível no mercado para substituição. Havendo possibilidade de substituição com custo inferior ao da recuperação do material, será feita a aquisição e o material será descartado;
    d) Duplicatas: número excessivo de cópias de um mesmo título em relação à demanda.

Para o descarte de periódicos, a biblioteca adotará os seguintes critérios:

  1. a) Coleções não correntes que não apresentem demanda;
    b) Periódicos de divulgação geral e/ou de interesse temporário;
    c) Periódicos recebidos em duplicata;
    d) Coleção de periódicos de caráter não científico.

Serviços prestados

O acesso ao documento e à informação é facilitado pelos os seguintes serviços, prestados pela biblioteca Mário Marini:

  • Comutação bibliográfica – COMUT

O Comut é instituído junto a CAPES e ao SESU do Ministério da Educação, ao IBICT e ao FINEP do Ministério da Ciência e Tecnologia.

Permite a obtenção de cópias de documentos técnico-científico, publicados em revistas, teses e anais de congressos nacionais e internacionais nas diversas áreas do conhecimento, para fins acadêmicos e de pesquisa, disponíveis em bibliotecas de outras Instituições do país, respeitando –se rigorosamente a lei de Direitos Autorais.

  • Empréstimos entre Bibliotecas

São efetuados por intermédio de EB (empréstimos entre bibliotecas), mediante a autorização das bibliotecárias das faculdades participantes do intercâmbio.

  • Manual de apresentação de trabalhos técnicos e científicos

Com base nas normas da ABNT ( Associação Brasileira de Normas Técnicas), a biblioteca Luiz Coelho Cintra auxilia e orienta os usuários sobre normalização, padronização e apresentação de trabalhos científicos.

As normas utilizadas são:

NBR6023 (Referências-Elaboração); NBR6024 (Numeração progressiva das Seções de um Documento Escrito – Apresentação); NBR6027 (Sumário – Apresentação); NBR6028 ( Resumo-Apresentação); NBR6034 (Preparação de Índice para Publicação); NBR10521 (Numeração Internacional para publicações seriadas – ISSN); NBR10719 ( Apresentação Relatórios Técnicos Científicos);

NBR10520 ( Citação em Documentos- Apresentação).

A biblioteca também realiza a catalogação na fonte e a elaboração de fichas catalográficas de publicações institucionais e trabalhos de autoria de colaboradores e alunos, obedecendo aos padrões de catalogação (AACR2 – Anglo American Cataloguing Rules – 2 ed.) e controle de palavras chaves pré-estabelecidas.

Para este serviço, o interessado deverá agendar previamente com o bibliotecário técnico.

A biblioteca disponibiliza em seu site o Manual de Trabalhos Científico desenvolvido pela Bibliotecária.

  • Acesso à Internet

A Instituição tem um perfil expressivo na utilização dos recursos de computação e informática como suporte e instrumento para as atividades de ensino. Os alunos têm acesso universalizado à Internet, através da biblioteca e laboratórios.

 

 

 

 

Nossa biblioteca virtual oferece livros e revistas eletrônicas para facilitar as pesquisas de alunos e professores na sua jornada acadêmica.

Clique aqui para ter acesso à biblioteca virtual

Acervo Eletrônico de Periódicos

Abaixo estão reunidas as principais revistas eletrônicas de difusão do conhecimento científico do país e do exterior. Esse material serve de suporte para pesquisas de temas amplos ou específicos de trabalhos acadêmicos. Confira:

A Revista Método do Saber, da Faculdade Método de São Paulo, é uma periódico on-line, semestral, de acesso aberto para a divulgação de pesquisas que pretende ampliar e promover o debate com a comunidade acadêmica, com a escola, faculdade e com a sociedade.

Esse projeto é uma iniciativa do curso de Licenciatura em Pedagogia da Faculdade Método, coordenado pelos professores Patrícia Rodrigues, Marcia Fiore e Persio Nakamoto, com o apoio de todos os coordenadores dos cursos superiores e técnicos da instituição.

Para sua concretização, partimos do suposto de que a informação científica é o insumo básico para o desenvolvimento científico e tecnológico, e os avanços das áreas de conhecimento, isto é, um processo contínuo em que a informação contribui para o desenvolvimento científico, e este, por sua vez, torna-se gerador de novos conteúdos realimentando todo o processo.

Esperamos que as leituras contribuam com as reflexões do leitor sobre os temas atuais que envolvem as práticas educativas e a formação do ser humano.

Boa leitura!

Equipe:

Direção Geral

  • José Natal Alves
  • Lígia Lacrimanti

Direção Acadêmica

  • Patricia Rodrigues

Revisão

  • Patricia Rodrigues
  • Persio Nakamoto

Coordenadores de Cursos

  • Almir Inácio Nóbrega (Radiologia)
  • Marcia Fernanda Antônio Fiore (Pedagogia)
  • Rita Cássia Soares (Gastronomia)

Comissão organizadora

  • Olavo Egídio Alioto
  • Patrícia Rodrigues
  • Persio Nakamoto

Conselho Editorial da Revista Método do Saber

  • Almir Inácio Nóbrega
  • Andrea Lourenço
  • Danieli Albertini
  • Daniela Patricia Vaz
  • Rita Cássia Soares
  • Marcia Fernanda Antonio Fiore
  • Maria Goreti de Vasconcelos
  • Olavo Egídio Alioto
  • Patrícia Rodrigues
  • Persio Nakamoto

Famesp – Faculdade Método de São Paulo

Avenida Jabaquara, 1314 – Saúde – CEP 04046-200

Tel.: 11 5074-1010 – Fax: 11 5074-1010

ISSN: 2177-0875-SP

 

Edição 11 – Outubro a Maio de 2016

Edição 10 – Abril a Setembro de 2015

Edição 9 – Outubro a Março de 2015

Edição 8 – Março a Setembro de 2014

Edição 7 – Agosto a Fevereiro de 2014

Edição 6 – Janeiro a Junho de 2013

Edição 5 – Julho a Dezembro de 2012

Edição 4 – Janeiro a Junho de 2012

Edição 3 – Janeiro a Dezembro de 2011

Edição 2 – Janeiro a Dezembro de 2010

Edição 1 – Janeiro a Dezembro de 2009

O que você pode fazer na biblioteca:

  • Usar o espaço da Biblioteca para estudo, pesquisa e leituras;
  • Adquirir cópias de assuntos pesquisados na Internet ou em outro Banco de Dados, além de material bibliográfico que permita a reprodução;
  • Fazer empréstimos de obras disponibilizadas, obedecendo o prazo estabelecido;
  • Cada usuário pode emprestar até dois exemplares de livros, fitas de vídeo, DVDs, regletes, periódicos e TCCs por vez;
  • O prazo do empréstimo é de uma semana, renovável até o dia do vencimento da retirada.

 

O que você deve fazer quando usa a biblioteca:

  • Guardar qualquer tipo de material, pastas, sacolas, bolsas, embrulhos e outros objetos nos armários, antes de adentrar ao recinto de leitura;
  • Deixar no balcão indicado da Biblioteca todo e qualquer tipo de material bibliográfico pesquisado, não o recolocando no lugar em que foi retirado;
  • Devolver no prazo estabelecido as obras e materiais bibliográficos emprestados;
  • Manter a regularidade com a Biblioteca em caso de interrupção de estudos, transferência para outra IES ou conclusão de cursos.

 

O que você NÃO pode fazer na biblioteca:

  • Retirar material com a carteirinha de outro usuário;
  • Emprestar livros sem o registro da biblioteca;
  • Comer, beber e fumar no ambiente;
  • Ouvir música ou assistir vídeos em volume alto que incomode os outros usuários;
  • Usar o telefone;
  • Incomodar os outros usuários ao falar muito alto.

 

Após o vencimento, é cobrada uma multa de R$ 2 por dia e por livro. Em caso de perda, dano ou inutilização de qualquer material, o usuário pagará uma taxa a ser definida pela administração. Enquanto estiver em débito com a Biblioteca, o usuário não poderá utilizar-se dos seus serviços de empréstimo.

Em caso de dúvidas ou sugestões, entre em contato conosco pelo e-mail: biblioteca@famesp.com.br.

Deixe uma resposta

cinco + 7 =