As expectativas do mercado de trabalho para 2018

AS EXPECTATIVAS DO MERCADO DE TRABALHO PARA 2018

 

Já estamos quase chegando no final do semestre e, nessa época do ano, os olhares e pensamentos se voltam para as expectativas do ano que se aproxima. Naturalmente, começam os questionamentos a respeito do mercado de trabalho: será que terão mais vagas? A crise vai passar? Vou conseguir um bom emprego?

E essas expectativas se tornam ainda maiores devido ao cenário econômico e à atual realidade do mercado de trabalho. O ano de 2017 começou de maneira complicada – amigos, familiares, colegas de profissão, todos com dificuldade para conseguir empregos.

Muita gente ficou desestimulada, afinal, basta olhar para o lado para encontrar alguém que perdeu o emprego e se tornou mais um número nas estatísticas. Mas o que todos desejam é que o mercado se reaqueça para poderem conquistar uma recolocação no mercado de trabalho.

Só que para isso, é preciso estar pronto para o que o novo ano reserva. E é por isso que no post de hoje falaremos sobre as expectativas do mercado de trabalho para 2018. Confira o que preparamos e saiba de que forma aumentar as chances de garantir a sua empregabilidade!

A crise econômica e o mercado de trabalho

A crise econômica e a taxa de desemprego assombram o país desde 2013, quando ocorreram grandes demissões em fábricas por toda a indústria brasileira, fechando diversos postos de operação. Desde então, os números e as previsões se mantiveram negativos e sendo impactados pela economia e pelas dificuldades impostas pela turbulência na área da política.

No início de 2017, a realidade e os dados continuaram ruins, afetando muitos trabalhadores e suas famílias. A taxa chegou a 13%, ou seja, com 13,5 milhões de desempregados.

Somente no segundo trimestre do ano, os números passaram a indicar uma mudança de tendência e a mostrar sinais de que a crise está recuando com expectativas favoráveis para o mercado de trabalho em 2018.

De acordo com dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a primeira queda significativa dos índices de desemprego no país ocorreu no segundo trimestre do ano. Esse fenômeno não ocorria desde o final de 2014.

Esses dados injetaram otimismo para economistas e para a população em geral, fazendo com que todos voltassem o olhar para o ano que se aproxima e passassem a pensar nas expectativas do mercado de trabalho para 2018.

Além disso, outro fator que aumentou a hesitação dos empresários é a reforma trabalhista. As mudanças das regras que entrarão em vigor fizeram com que muitos empresários desacelerassem o ritmo das contratações e aguardassem para ver a melhor forma de se adaptarem a elas. Tudo isso prejudicou o cenário até então.

Afinal, quais são as expectativas para 2018? De acordo com especialistas, a crise econômica está recuando aos poucos, fazendo com que elas sejam mais otimistas para o próximo ano.

Como se preparar para o mercado de trabalho para 2018?

A crise econômica, na verdade, não é o único fator que influencia o mercado de trabalho. A política e a reforma trabalhista também impactam diretamente nas taxas de emprego. E como reagir a isso tudo? O que fazer para continuar relevante para o mercado e começar o ano com o pé direito?

A resposta para os questionamentos acima é adaptação. Somente se adaptando e acompanhando as mudanças você será capaz de se fortalecer e prosperar profissionalmente.

E uma das oportunidades para fazer isso é ficar de olho no surgimento de novos modelos de negócio e nas dinâmicas das relações de trabalho que exigem uma preparação por parte dos profissionais.

Mas, como fazer isso? Com dinamismo! Essa habilidade nunca foi tão valorizada e necessária para que os profissionais acompanhem as mudanças constantes impostas pelo mercado de trabalho e consigam lidar e prosperar no ambiente de instabilidade econômica encarado pelo país.

A crise econômica abriu, indiretamente, caminho para novas áreas de atuação. Para que o profissional se mantenha relevante, ele deve desenvolver competências que sejam compatíveis com essas expectativas.

Apesar do cenário de instabilidade, algumas áreas se mantiveram firmes e em crescimento, sejam motivadas pelas evoluções tecnológicas ou pelas mudanças sociais ou, ainda, pelo aumento da procura por opções que proporcionem bem-estar, beleza e autoestima, como é o caso do segmento da estética. A formação técnica ganhou espaço e oferece uma recompensa atrativa: em média, um acréscimo de 18% no salário.

Sendo assim, a melhor forma de se destacar em meio a tantos candidatos e conseguir um emprego é se especializando e estudando para garantir uma qualificação superior no currículo.

Agora que você sabe que a qualificação é a melhor maneira de estar preparado e de se destacar, é preciso escolher uma instituição que se importe com o seu aprendizado e ajude na sua formação.

Na Famesp, você encontra a qualificação ideal para melhorar seus conhecimentos em diversas áreas que estão em ascensão. Cada um dos cursos da instituição é reconhecido e fiscalizado pelas entidades responsáveis.

Além disso, a Famesp oferece opções que se adaptam à sua rotina e aos seus interesses: são diversos cursos ofertados nas modalidades presenciais e a distância para complementar a sua formação.

Ficou com vontade de conhecer as opções de cursos técnicos e de graduação que a faculdade possui e se preparar para encarar os desafios que o próximo ano oferecerá? A Famesp está sempre atenta às mudanças e expectativas do mercado de trabalho. Por esse motivo, a sua lista de cursos acompanha o ritmo ditado por elas para formar profissionais que atendam às demandas do mercado de trabalho.

São diversas alternativas de cursos técnicos, como administração, análises clínicas, design de interiores, estética, farmácia, radiologia, nutrição e dietética, segurança do trabalho e veterinária. E cursos de graduação em biomedicina, estética e cosmética, gastronomia, pedagogia e radiologia.

Entre em contato e conheça a instituição! Para você, quais são as expectativas do mercado de trabalho para 2018? Como você está se preparando para elas? Deixe um comentário e até a próxima!

Comentários

comentários