Tipagem Sanguínea: o que é e por que é importante? | Famesp

Tipagem Sanguínea: o que é e por que é importante?

tipagem-sanguinea

Tipagem sanguínea: o que é e por que é importante?

A Tipagem Sanguínea é o processo de coleta e análise do sangue do paciente para identificar a qual grupo sanguíneo ele pertence. Além de facilitar na hora do atendimento, também é importantíssimo saber o tipo sanguíneo para doações de sangue, transfusões, gestação e outros atendimentos médicos. O procedimento de descoberta é rápido e indolor.

Com a amostra de sangue do paciente, o laboratório faz testes de compatibilidade em lâminas de sangue com reagentes. Assim, podemos descobrir se o paciente é tipo A, AB, B ou O. Anticorpos anti-A e anti-B são utilizados e determinam a presença ou ausência de antígenos A e B em nosso sangue.

Em casos de transfusão de sangue, saiba de quem você pode receber e para quem você pode doar:

Tipo SanguíneoRecebe deDoa para
A+A+ A- O+ O-A+ AB+
A-A- O-A+ A- AB+ AB-
B+B+ B- O+ O-B+ AB+
B-B- B-B+ B- AB+ AB-
O+O+ O-O+ A+ B+ AB+
O-O-Todos
AB+TodosAB+
AB-A- B- O- AB-AB+ AB-

 

Doença de Rhesus ou Eritroblastose Fetal

Esta é uma doença hemolítica por incompatibilidade Rh e acontece quando uma mãe Rh- (e que já tenha entrado em contato com sangue Rh+ por gestação ou transfusão sanguínea inadequada) dá a luz a um filho com sangue Rh+.

Após o parto do primeiro filho ou transfusão acidental, o sangue da mãe produz anticorpos conta o sangue Rh+. Por isso, no parto da segunda gestação, os anticorpos podem causar hemólise (alteração, dissolução ou destruição dos glóbulos vermelhos do sangue) do bebê. Isto resultará em uma anemia profunda, e pode gerar incapacidade prolongada, danos cerebrais e insuficiência hepática, além de poder levar à morte a mãe ou o filho.

A sua tipagem sanguínea e de fator Rh são automaticamente feitas em exames de sangue. Observe os resultados e saiba informar seu grupo sanguíneo em procedimentos médicos.

Doação de Sangue no Brasil

No Brasil apenas 1,8% da população é doadora de sangue, embora da meta da Organização Mundial de Saúde seja alcançar 3%. Isso ocorre por muitos fatores e, mesmo entre os poucos cidadãos dispostos a doar sangue, há altas taxas de impedimento. Quem doa pode ser motivado por amigos ou família, mas o principal objetivo é salvar vidas. Confira os requisitos para ser um doador e compareça ao Hemocentro da sua cidade regularmente.

Requisitos básicos:

– Boas condições de saúde;

– Ter entre 16 e 69 anos (menores de idade precisam de autorização dos pais responsáveis);

– Ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas;

– Estar alimentado (evitar gorduras pelo menos 4 horas anteriores);

– Não estar gestante ou amamentando;

– Não ingerir bebida alcoólica nas 12 horas anteriores;

– Não ter feito tatuagem ou piercing nos últimos 12 meses;

Colabore e salve vidas: uma única bolsa de sangue pode atender até 4 pessoas.

Campanha de conscientização Famesp

Para auxiliar a comunidade escolar, o curso técnico de Análises Clínicas promoveu a Mostra de Análises Clínicas e realizou o atendimento e a tipagem sanguínea de alunos e professores.

Curso técnico de Análises Clínicas

O curso também é conhecido como Patologia Clínica ou Auxiliar de Laboratório. Em 18 meses, você aprende a preparar e processar amostrar biológicas nos laboratórios, vivencia as práticas de coleta e análise e participa de projetos sociais, mostras, eventos e estágio para aprender a profissão no dia-a-dia. Entre as áreas de atuação estão indústrias alimentícias, farmacêuticas e cosméticas, laboratórios de instituições de ensino privadas ou públicas, produção de reagentes para laboratórios, e muito mais.

Clique para conhecer mais sobre o curso de Análises Clínicas.

Comentários

comentários